Livro: Rebaixamento Temporário de Aqüíferos

1. Movimento da água no solo

1.1 Origem da água e seu aproveitamento

1.2 Ciclo hidrológico

1.3 Tipos de aqüíferos

1.4 Permeabilidade dos solos

1.5 Teorema de bernoulli

1.5.1 Escoamento através de dutos

1.5.2 Escoamento através do solo

1.6 Coeficiente de permeabilidade (k)

1.6.1 Fatores que afetam k e seus intervalos de variação

1.6.2 Métodos mais empregados na determinação de k

1.7 Rede de fluxo

1.8 Fenômenos de areia movediça e ruptura de fundo

1.9 Exercícios

Anexo

Índices Físicos

2. Movimento de água em tubulações

2.1 Altura manométrica de elevação de um conjunto motor-bomba

2.2 Potência do motor elétrico no acionamento da bomba

2.3 Sistema elétrico do conjunto motor-bomba

2.4 Curvas características das bombas centrífugas

2.5 Ponto de funcionamento da bomba

2.6 Cálculo das perdas de carga

2.6.1 Tubulação com diâmetro e vazão constantes

2.6.2 Tubulação com diâmetro constante e vazão variável

2.6.3 Perdas de carga localizadas

2.7 Exercícios

3. Sistemas para rebaixamento do nível de água

3.1 Considerações iniciais

3.2 Bombeamento direto (ou esgotamento de vala)

3.3 Sistema de rebaixamento com ponteiras filtrantes (well-points)

3.3.1 Considerações iniciais

3.3.2 Ponteiras

3.3.3 Câmara de vácuo

3.3.4 Bomba de vácuo

3.4 Sistema de rebaixamento com injetores e ejetores

3.4.1 Injetores

3.4.2 Ejetores

3.5 Sistema de rebaixamento com bombas submersas

3.6 Exercícios

4. Dimensionamento do rebaixamento

4.1 Considerações iniciais

4.2 Fluxo em valas devido a uma única fonte linear

4.2.1 Vala penetrante

4.2.2 Vala parcialmente penetrante

4.3 Fluxo em valas devido a duas fontes lineares

4.3.1 Aqüífero gravitacional

4.3.2 Aqüífero artesiano

4.4 Fluxo em poço circular

4.4.1 Considerações iniciais

4.4.2 Aqüífero gravitacional

4.4.3 Aqüífero artesiano

4.4.4 Grupo de poços

4.4.5 Comprimento filtrante dos poços

4.4.6 Grandes áreas (em planta) a rebaixar

4.4.7 Material de filtro

4.5 Exercícios

5. Canaletas e drenos

5.1 Considerações iniciais

5.2 Canaletas

5.3 Drenos verticais de alívio

5.3.1 Generalidades

5.3.2 Dimensionamento

5.4 Drenos lineares do tipo "espinha de peixe"

5.4.1 Generalidades

5.4.2 Dimensionamento

5.5 Drenos suborizontais profundos (dhp)

5.6 Exercícios

Símbolos

Referências bibliográficas