Livro: Recuperação de Praias e Dunas

A necessidade de restauração

1.1 O problema

1.2 Modificações antrópicas

1.3 Valores, bens e serviços de praias e dunas

1.4 A necessidade de restaurar praias e dunas

1.5 Definições e abordagens de restauração

1.6 As complexidades de um estado ‑ alvo vinculado ao tempo

1.7 Tipos de projetos de restauração

1.8 Escopo do livro

Engordamento de praias e impactos

2.1 O potencial para restauração

2.2 Considerações gerais de projeto

2.3 Características sedimentares

2.4 Possíveis impactos negativos de operações de engordamento

2.5 Práticas alternativas para minimizar perdas ambientais e acentuar benefícios

2.6 Projetos alternativos para aterros de praias

2.7 Restauração das características sedimentares

2.8 Acompanhamento e gestão adaptativa

2.9 Conclusão

Práticas e impactos da construção de dunas

3.1 Características das dunas alteradas pelo homem

3.2 Dunas construídas por transporte eólico a partir de praias engordadas

3.3 Construção de dunas por aterro a partir de fontes externas

3.4 Construção de dunas por raspagem de praias

3.5 Construção de dunas com cercas de contenção de areia

3.6 Construção de dunas com vegetação

3.7 Múltiplas estratégias para construção de dunas

3.8 Conclusão

Restauração, processos, estrutura e funções

4.1 Crescente complexidade e dinamismo

4.2 A questão do dinamismo

4.3 Alteração ou remoção de estruturas de proteção costeira

4.4 Restrição à limpeza de praias com rastelo

4.5 Restrição ao tráfego de veículos nas praias e dunas

4.6 Remoção ou alteração de cercas de contenção de areia

4.7 Proteção de espécies ameaçadas

4.8 Alteração das condições de crescimento

4.9 Substituição da vegetação

4.10 Restauração das baixadas úmidas

4.11 Tempo necessário para a naturalização

4.12 Determinação dos níveis apropriados de dinamismo

4.13 Atividades externas

4.14 Conclusão

Opções em ambientes reduzidos

5.1 Resultados alternativos de restauração

5.2 Gradiente natural

5.3 Gradiente truncado

5.4 Gradiente comprimido

5.5 Gradiente expandido

5.6 Gradientes fragmentados e dissociados

5.7 Encadeamentos

Um programa baseado no local para a restauração de praias e dunas

6.1 A necessidade de ação local

6.2 Obter aceitação para perfis de terrenos e hábitats naturais

6.3 Identificar condições de referência

6.4 O estabelecimento de áreas experimentais

6.5 Desenvolver diretrizes e protocolos

6.6 Desenvolver e implantar programas de conscientização pública

6.7 Manutenção e avaliação de ambientes restaurados

Interesses, conflitos e cooperação das partes interessadas

7.1 Obtenção de apoio público

7.2 A necessidade de encontrar soluções consensuais

7.3 Diferenças nas percepções e anseios das partes interessadas

7.4 Ações das partes interessadas

7.5 A paisagem resultante

Necessidade de pesquisas

8.1 Engordamento de praias

8.2 Construção de dunas

8.3 Acomodação ou controle do dinamismo

8.4 Opções em ambientes espacialmente restritos

8.5 Consideração das preocupações e necessidades das partes envolvidas

8.6 Manutenção e avaliação de ambientes restaurados

8.7 Conclusão

Referências bibliográficas

Índice remissivo